terça-feira, 18 de julho de 2017

Do meu estado... - II

Pois que ontem tive a entrevista ao final do dia.

Não ia a uma entrevista há alguns anos. Na verdade, desde que entrei para onde estou agora, só tive duas pseudo-entrevistas (foram mais conversas informais do que outra coisa).

Não estava particularmente nervosa. Fui sem grandes expectativas, para saber mais da função e para ver se me interessava. Tenho um trabalho, um ordenado, não estou exactamente desesperada, o que ajuda muito.

Acho que correu bem. Estive lá mais de uma hora e saí de lá a achar que isso era bom sinal.

Já não me lembrava do que era uma entrevista. Não tinha respostas preparadas. Os meus defeitos? As minhas qualidades? Como me descreveriam os meus colegas? O que me motiva? Estas e muitas outras perguntas, às quais nem sempre soube responder. Fizeram-me o teste de personalidade DISC e eu, confesso, gosto sempre dessas coisas.

Saí de lá, a voar para a ante-estreia de Game of Thrones, com muitos mixed feelings. Não é o meu emprego de sonho. Mas é diferente do que faço agora. E eu estou cansada do que faço agora. Claro que isso não é razão suficiente para mudar. Não me posso dar ao luxo de correr riscos à toa. Tenho uma casa e contas para pagar. Mas estou tentada a isso.

Ligaram-me agora a marcar a segunda entrevista com os dois sócios da empresa. Acendam mais velas na sexta-feira à hora de almoço, por favor. Parece que resultam!



(não estou a conseguir responder a comentários mas... Muito, muito obrigada!)

12 comentários: